Quando o silêncio grita

Vocês devem achar que estou preguiçosa ultimamente, né? Publicando textos de coleguinhas e deixando de produzir os meus. Mas garanto que esta pausa tem a melhor das intenções. Afinal, como deixar de publicar materiais ora elaborados especialmente para o blog ora tão sensíveis que fica impossível evitar a publicação? Por esse motivo, guardei minhas ideias…

Ler mais

Qual é a voz do seu corpo?

Se me perguntarem uma das palavras para representar a tendência visual da nossa época, sem dúvida responderia “corpo” ou “auto imagem”. Acredito que não houve em outro momento um sentimento de controle do corpo, ou body control, como a atual. Somos donos da nossa identidade e a usamos para nos reafirmar. A selfie na frente…

Ler mais

Nós também sangramos

Muito se fala sobre a sexualidade das pessoas com deficiência, sempre ressaltando as dificuldades em encontrar parceiros ou em alternativas para tornar o ato sexual mais viável e prazeroso. Nesse campo, para as mulheres com deficiência o assunto se restringe aos seus corpos e como lidar com a normatização social sem perder sua autoestima. Entretanto, sexualidade…

Ler mais

O que a Berenice não disse

Mês passado fui convidada a participar de um bate papo em uma agência de publicidade aqui em Belo Horizonte. A proposta era falar sobre a campanha da Vogue com a Cléo Pires e discutir a importância da representatividade nas propagandas. Expus a complexidade no processo de identidade das mulheres com deficiência em uma sociedade padronizada como a…

Ler mais

A Yura veio até mim após ver meu material com Disbuga. Lembro da nossa primeira conversa, ela ainda estava iniciando sua descoberta como mulher com deficiência e tinha muitas perguntas. Foi uma troca interessante que mais tarde resultou em um lindo desabrochar. Hoje aquela menina tímida, deu lugar a uma jovem super criativa e consciente…

Ler mais

Amor em cotas

O ano de 2015 foi atípico para muitas pessoas em vários aspectos.  Motivos não faltam para justificar essa onda negativa. A crise econômica gerada pelo aumento do dólar e a instabilidade política em nosso congresso contribuíram para uma sensação de desmotivação generalizada e a desesperança por dias melhores. Além disso, pessoalmente, posso dizer que não houve…

Ler mais

Feminismo sobre rodas

Antes de iniciar esse texto gostaria de deixar um recado para os deboístas: não continuem a leitura. Esse texto não tem nenhum propósito de ser leve, ao contrário será tal como a realidade é. Ácido, doloroso e duro. Engana-se quem pensar que estou sendo gratuitamente radical ou apresentarei algo que não corresponde a sua experiência de vida. Se este último…

Ler mais

Qual é seu estilo?

Sempre ouvi as pessoas dizerem “nossa, você é muito estilosa” e não entendia bem as razões daquilo. Hoje, acho compreensível, por causa do cabelo azul, mas antes não havia elementos tão evidentes, sabe? Como sempre gostei de me arrumar, pesquisava bastante sobre moda e suas tendências. Não entendia patavinas daqueles desfiles cheios de roupas estranhas…

Ler mais

Espelho, espelho meu…

Mais uma vez lá estou: eu e o espelho. Dessa vez estou sorrindo satisfeita com o que vejo. Meus olhos brilham, me sinto linda e mais radiante. Estou feliz. “Estou me amando!” penso. Engana-se quem supõe que esta relação sempre foi estável. Houve tempos terríveis onde o reflexo me trazia dores e muitas lágrimas. Vergonha. Me sentia a criatura mais…

Ler mais