Do auto ódio ao que se dane padrões

Por Manoella Back   Você já sentiu ódio de si? Pois este é algo que nos acomete/ acometeu por diversas vezes. Consciente ou inconscientemente. Muitas delas por não corresponder aos sinais fenotípicos ou normalizados por uma sociedade de padrão europeu e sem quaisquer limitações de bom senso. “Ahhh, mas Manu, todos nós já nos odiamos … Continue lendo Do auto ódio ao que se dane padrões

Publicidade

A Barbie não transa, mas eu sim!

Por Luana Milan A famosa boneca da Mattel, muitas vezes usada para representar nosso ideal de corpos reais, falha em não possuir a principal característica de toda mulher: sua xoxota. O padrão mais desejado de face e corpo ainda hesita em divulgar o que todas temos em comum. O medo de sexualizar a maior ferramenta … Continue lendo A Barbie não transa, mas eu sim!

Entre o mundo de lá e o mundo de cá: A epopéia das pessoas com deficiência

O texto de hoje é de autoria do Lucas Lopes, seguidor e admirador da página. Apesar de ser muito jovem, chamou minha atenção pelas suas palavras, principalmente pequenos poemetes em que coloca para fora suas reflexões sobre ter deficiência. Por esse motivo, o convidei a escrever para vocês afim de encorpar ainda mais nossas discussões … Continue lendo Entre o mundo de lá e o mundo de cá: A epopéia das pessoas com deficiência

A revolta pelos Canudos

Quem já segue as redes sociais do Disbuga sabe o quanto os últimos dias foram agitados para pessoas com deficiência por causa da polêmica gerada em torno de uma postagem sobre o banimento dos canudos de plástico nos estabelecimentos. Se você não está sabendo o que aconteceu, continue a leitura que vou explicar o que … Continue lendo A revolta pelos Canudos

Se for para rir, que seja comigo

Há sempre um tema recorrente em discussões em grupos de movimentos sociais: qual o limite da piada? Muitos foram os casos de manifestações inflamadas nas redes sociais contra comediantes que por descuido ou não deslizaram no tom de suas apresentações. Algumas pessoas acreditam no humor desmedido, livre de censuras e moralidades. Outros, defendem a ideia … Continue lendo Se for para rir, que seja comigo

O capacitismo nosso de cada dia nos dói hoje

O texto de hoje é da Manoella Back (lembram dela?) onde expõe uma experiência bem desagradável, mas que trouxe reflexões interessantes para ela. Vamos conferir? O que eu mando aqui no Disbuga hoje é um certo sustinho que eu tive exatamente há um ano. Dores. Algumas dores. Sempre defendi que toda pessoa com deficiência carrega … Continue lendo O capacitismo nosso de cada dia nos dói hoje