O Disbuga iniciou como um canal no youtube, com o propósito de expor as dificuldades e desafios sociais, políticos, econômicos e culturais enfrentados pelas pessoas com deficiência.

Com o diagnóstico de Distrofia Muscular Progressiva forma Cinturas e cadeirante desde os 8 anos experimentei duras situações de preconceito em minha vida, que interferiram na minha formação de identidades. Processo em que foi preciso um longo caminho de descoberta e amadurecimento da minha autoimagem como pessoa e, principalmente, como mulher. 

Ampliei o projeto para blog e Instagram onde compartilho reflexões sobre acessibilidade, feminismo e inclusão que visam facilitar a vida de pessoas com deficiência, bem como tirar dúvidas daqueles que se interessam pelo universo, mas não sabem por onde começar.


E de onde veio o nome?

Disbuga é uma variação de BUG, termo conhecido como erro em softwares e internet. Como vivemos em uma sociedade contaminada pelo preconceito e desinformação, eis que o canal surge como um antivírus, limpando e DISBUGANDO as pessoas.