Faço parte do “Coletivo Feminista Helen Keller” e é uma das coisas mais lindas que já aconteceu em minha vida. Um coletivo de mulheres com deficiência que sentiu dificuldade em pontuar as diversidades de nossos corpos dentro do movimento feminista, como também do reconhecimento da importância do recorte de gênero no movimento de pessoas com deficiência.

Nosso objetivo é aprofundar o entendimento da intersecção sobre gênero e deficiência e relacioná-la com os demais movimentos feministas e de mulheres, pois compreendemos que a estrutura capacitista, que dificulta nosso acesso à cidadania, também é atravessada pela estrutura misógina, racista e LBTfóbica.

Clique aqui e faça parte.