O capacitismo nosso de cada dia nos dói hoje

O texto de hoje é da Manoella Back (lembram dela?) onde expõe uma experiência bem desagradável, mas que trouxe reflexões interessantes para ela. Vamos conferir? O que eu mando aqui no Disbuga hoje é um certo sustinho que eu tive exatamente há um ano. Dores. Algumas dores. Sempre defendi que toda pessoa com deficiência carrega … Continue lendo O capacitismo nosso de cada dia nos dói hoje

Somos tias, loucas e donas de gatos

Copa do mundo rolando, o frio chegando e junho já está se despedindo de nós. Muitas coisas aconteceram nesse mês e ainda estou tentando entender de onde veio o trem que me atropelou. Esse ano, muitas foram as reflexões que tive nesses últimos dias e pretendo compartilhar com vocês algumas delas neste texto. Bom, mal … Continue lendo Somos tias, loucas e donas de gatos

Quando o silêncio grita

Vocês devem achar que estou preguiçosa ultimamente, né? Publicando textos de coleguinhas e deixando de produzir os meus. Mas garanto que esta pausa tem a melhor das intenções. Afinal, como deixar de publicar materiais ora elaborados especialmente para o blog ora tão sensíveis que fica impossível evitar a publicação? Por esse motivo, guardei minhas ideias … Continue lendo Quando o silêncio grita

Qual é a voz do seu corpo?

Se me perguntarem uma das palavras para representar a tendência visual da nossa época, sem dúvida responderia "corpo" ou "auto imagem". Acredito que não houve em outro momento um sentimento de controle do corpo, ou body control, como a atual. Somos donos da nossa identidade e a usamos para nos reafirmar. A selfie na frente … Continue lendo Qual é a voz do seu corpo?

O que podemos fazer?

Certo dia já não conseguia dormir direito. No começo imaginei ser cansaço demais, excesso de preocupações do trabalho refletindo no meu organismo. A noite foi trocada pelo dia e as tarefas não eram executadas com a mesma intensidade. Neste ponto meu alerta ligou, como uma ficha caindo admiti o meu problema: era ansiedade. Lá vamos … Continue lendo O que podemos fazer?

Nós também sangramos

Muito se fala sobre a sexualidade das pessoas com deficiência, sempre ressaltando as dificuldades em encontrar parceiros ou em alternativas para tornar o ato sexual mais viável e prazeroso. Nesse campo, para as mulheres com deficiência o assunto se restringe aos seus corpos e como lidar com a normatização social sem perder sua autoestima. Entretanto, sexualidade … Continue lendo Nós também sangramos

O que a Berenice não disse

Mês passado fui convidada a participar de um bate papo em uma agência de publicidade aqui em Belo Horizonte. A proposta era falar sobre a campanha da Vogue com a Cléo Pires e discutir a importância da representatividade nas propagandas. Expus a complexidade no processo de identidade das mulheres com deficiência em uma sociedade padronizada como a … Continue lendo O que a Berenice não disse

Ela não anda, ela arrasa: Ieska Tubaldini

2015 foi um ano MUITO CABULOSO, mas encerrou me trazendo cada presente bom que me sinto ingrata de reclamar dele. Ieska certamente foi um desses. Aliás, podemos dizer que as deusas do feminismo cruzaram nossos caminhos, pois ela me veio após a divulgação maciça do meu texto "Feminismo sobre rodas". Após esse encontro descobri seu blog … Continue lendo Ela não anda, ela arrasa: Ieska Tubaldini

Ela não anda, ela arrasa: Fernanda Härter

A palavra do "Ela não anda, ela arrasa" de hoje vai para uma mulher que admiro muito pela delicadeza de sua personalidade e firmeza em suas vontades. Fernanda é só simpatia, consegue conquistar todo mundo com o jeitinho dela, porém quando o assunto é feminismo e os direitos da mulher com deficiência a suposta fragilidade dá lugar a … Continue lendo Ela não anda, ela arrasa: Fernanda Härter