Deficiência ou ineficiência?

Vamos repensar o uso de algumas palavras e expressões capacitistas?

A começar, devemos evitar associar o termo “deficiência” como algo faltando, insuficiente, escasso ou mal feito. Tampouco usar a expressão “(d)eficiência”.

Ter deficiência não quer dizer ausência de eficiência, mas “incapacidade de”.

O termo CAPACITISMO, por exemplo, se sustenta nos ideais normativos de “sujeitos CAPAZES de”, ou seja, pessoas sem deficiência, consideradas saudáveis, que podem trabalhar, exercitar, ter uma família e etc.

Uma pessoa com deficiência pode ser eficiente em qualquer uma dessas atividades, mesmo tendo algum tipo de impedimento físico.

Por isso, dizemos que o contrário de eficiência é ineficiência. Exemplos:

Ao invés de dizer “temos deficiência de dados”, use “nossos dados são insuficientes” ou “nossa coleta de dados é ineficiente”.

Deu para entender? Espero que sim.

A partir de hoje se você continuar usando “deficiência” de forma errada, vou tirar 0,5 ponto, hein?

Brincadeiras à parte, se tiverem dúvidas podem colocar nos comentários que respondo, ok?

Gostou do texto? Deixe seu comentário, adoraria saber sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s